Dissertação

Adaptation Studies and Proteomic Analysis of Carboxidotrophic Methanogens EVALUATED

O monóxido de carbono (CO) é produzido por uma variedade de processos naturais e antropogénicos, estando, no entanto, presente em quantidades vestigiais na atmosfera, o que é em parte devido à sua utilização por uma ampla gama de diversos procariotas, tanto aeróbios como anaeróbicos. Os organismos capazes de crescer autotroficamente em CO, i.e. de usá-lo como fonte de carbono e electrões, são designados carboxidotróficos. Os carboxidotróficos anaeróbios possuem especial interesse em aplicações biotecnológicas devido ao seu potencial de produção de compostos com valor acrescentado, tais como hidrogénio, metano, ácidos gordos e álcoois. O CO é um dos principais compostos do gás de síntese (ou syngas) - produto resultante da gasificação de fontes carboníferas (e.g. biomassa lignocelulósica e resíduos) e, deste modo, pode ser usado por carboxidotróficos como uma fonte sustentável para a produção de químicos e/ou biocombustíveis. O foco da presente tese é o estudo de metanogénicos para a produção de metano a partir de CO e misturas de CO/H2 como único substrato/dador de electrões. Várias espécies metanogénicas foram testadas quanto à sua capacidade de metabolizar CO e/ou CO/H2 e os mecanismos e requisitos necessários à tolerância e oxidação de CO foram também estudados. A resposta fisiológica destes archaea à presença de CO foi detalhada e foi pela primeira vez demonstrada a capacidade carboxidotrófica de Methanothermobacter marburgensis. Além disso, foi efetuada a análise proteómica da capacidade metabolizante de CO deste organismo.
Monóxido de Carbono, Gas de Síntese, Metanogenese, Adaptação, Proteómica, Methanothermobacter marburgensis

Dezembro 15, 2014, 8:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

Diana Zita Machado de Sousa

Wageningen University

Professor Auxiliar

ORIENTADOR

Miguel Nobre Parreira Cacho Teixeira

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar