Dissertação

Pilha de Combustível Microbiana: Sinergia entre microalga Chlorella vulgaris e consórcio bacteriano para produção de bioelectricidade e valorização de pigmentos EVALUATED

As pilhas de combustível microbianas afiguram-se como uma tecnologia promissora capaz de produzir eletricidade a partir de resíduos biodegradáveis, utilizando microrganismos como motor deste processo. Recentemente, novas configurações de MFCs combinando microrganismos fotossintéticos têm sido estudadas para tornar esta tecnologia mais sustentável. Neste trabalho, foi estudada a sinergia entre a microalga Chlorella vulgaris e um consórcio bacteriano enriquecido, em dois sistemas-combinados (materiais e configurações diferentes) designados de Photosynthetic algal microbial fuel cells. Desta sinergia resultou a produção de eletricidade e de compostos de alto valor acrescentado presentes na biomassa microalgal e bacteriana. Foram estudados diferentes parâmetros de operação das PAMFCs e a sua influência na eletricidade e pigmentos produzidos. A aplicação de elevada intensidade de luz potenciou maior eficiência da PAMFC em relação a uma menor intensidade de luz. O envelhecimento das microalgas na PAMFC durante 18 dias de operação da PAMFC demonstrou a possibilidade de manter a eficiência da pilha por longos períodos, sem substituição do inóculo de microalgas. Os resultados obtidos durante os ensaios da PAMFC em diferentes fotoperíodos de luz/escuro indicaram a existência de diferentes mecanismos para a produção de energia. A caracterização em pigmentos da biomassa microalgal demonstrou a estimulação da carotenogénese durante a operação da PAMFC sujeita a maiores intensidades de luz e períodos prolongados. Para períodos de luz/escuro 14:10 h observou-se a inversão do predomínio inicial de clorofila e a produção de diferentes carotenoides. Por outro lado, a caracterização em pigmentos da biomassa bacteriana revelou a possível existência de β-caroteno, rhodopin e de licopeno.
Pilha de Combustível Microbiana, Chlorella vulgaris, Consórcio bacteriano, Pigmentos, Eletricidade, Sinergia

Dezembro 7, 2012, 14:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Cristina Sofia de Torres Matos

Laboratório Nacional de Energia e Geologia

Investigador Auxiliar

ORIENTADOR

Frederico Castelo Alves Ferreira

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Prof Auxiliar Convidado