Dissertação

Characterization of the coelomic fluid of the starfish Marthasterias glacialis in a wound-healing phase EVALUATED

O potencial de regeneração tem nos equinodermes a sua máxima expressão. As estrelas-do-mar são equinodermes bem estudados, sendo capazes de reconstruir partes externas do seu corpo e os seus órgãos internos, frequentemente sujeitos a amputação, auto-induzida ou traumática, rapidamente seguido do seu crescimento completo. O fluido celómico que banha todo o interior da estrela-do-mar é rico em moléculas que estão envolvidas em processos de sinalização celular. No presente trabalho, pretendeu-se estudar quais destas moléculas presentes no fluido celómico (péptidos bioactivos ou outros compostos de baixa massa molecular) poderiam desempenhar um papel fundamental no processo de regeneração da estrela-do-mar Marthasteriasglacialis. Para tal, foi usada uma abordagem de espectrometria de massa para caracterizar as moléculas presentes no fluido celómico da estrela-do-mar numa primeira fase do processo de regeneração, a fase de cicatrização (48 horas depois da amputação da extremidade de um braço). Nenhum dos espectros MALDI-TOF/TOF MS e ESI-MS obtidos apresentaram padrões de fragmentação típicos de péptidos. Ao invés, foram encontradas asterosaponinas em altas concentrações no fluido celómico de animais em regeneração. As asterosaponinas constituem um dos metabolitos secundários bioactivos das estrelas-do-mar que apresentam conhecidas propriedades imunológicas, fisiológicas e farmacológicas, e como tal, estes compostos aparentam ser moléculas relevantes para o estudo do processo de regeneração de estrelas-do-mar.
regeneração, estrela-do-mar, fluido celómico, espectrometria de massa, asterosaponinas

Novembro 19, 2012, 9:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

CO-ORIENTADOR

Ana Maria de Jesus Bispo Varela Coelho

INSTITUTO DE TECNOLOGIA QUÍMICA E BIOLÓGICA

Doutora

ORIENTADOR

Gabriel António Amaro Monteiro

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar