Dissertação

Assessment of the role of proteins with Ca2+-binding repeats in the symbiosis between Sinorhizobium meliloti and Medicago sativa EVALUATED

Sinorhizobium meliloti estabelece uma relação simbiótica com Medicago sativa, da qual resulta a fixação biológica de azoto. O processo simbiótico envolve a troca de sinais entre bactéria e a planta, originando a formação de nódulos nas raízes, dentro dos quais as bactérias se encontram, ficando rodeadas por uma membrana celular da planta. Tendo em consideração que o ião cálcio apresenta um papel importante no estabelecimento desta simbiose e tendo também em conta estudos de expressão genética globais que identificaram proteínas bacterianas com motivos de ligação a cálcio como sendo induzidas durante a simbiose, foi decidido analisar o efeito de cada uma dessas possíveis proteínas de ligação a cálcio na simbiose. Efectuou-se uma análise computacional, tendo-se identificado 17 ORFs que possivelmente codificam proteína de ligação a cálcio e foram construídos mutantes de inserção para 14 dessas ORFs. Nenhum dos mutantes apresentou alteração na biossíntese de succinoglicano. Os ensaios executados com Medicago sativa revelaram que os mutantes nas ORFs SMc00286, SMc04171 e SMa0034 apresentaram um número de nódulos inferior ao da estirpe selvagem. Pelo contrário os mutantes para as ORFs SMb21543 e SMa2111 induziram um número superior de nódulos. Um resultado interessante foi a não recuperação de células viáveis a partir de nódulos rosa maduros para os mutantes nos genes que possivelmente codificam para metalloproteases SMb21543 e SMa0034 e ainda mutantes nas ORFs SMb20079 e SMb21397. Em conjunto, estes resultados abrem novas perspectivas para o estudo deste tipo de proteínas extracelulares e seu possível envolvimento na simbiose entre bactérias e plantas leguminosas.
Medicago sativa, Sinorhizobium meliloti, fixação de azoto, simbiose, proteínas de ligação a cálcio.

Julho 30, 2008, 17:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Joerg Becker

INSTITUTO GULBENKIAN DE CIÊNCIA

Especialista

ORIENTADOR

Leonilde de Fátima Morais Moreira

Departamento de Engenharia Química e Biológica (DEQB)

Professor Auxiliar