Dissertação

Studies on the development of callus cultures of Cannabis sativa L. regarding plant regeneration EVALUATED

Cannabis sativa L. é conhecida pela significativa contribuição nas áreas medico- farmacêuticas devido aos canabinóides, classe de compostos químicos mais abundante na sua composição. A recente legalização da Cannabis em alguns países abriu caminho ao estudo e expansão do potencial dos canabinóides no tratamento de doenças. Tal pode ser realizado recorrendo à transformação genética da planta, requerendo, no entanto, o desenvolvimento de um protocolo de regeneração eficiente. No presente trabalho, organogénese indirecta através da formação de um callus, agregado de células indiferenciadas do parênquima, de multiplicação continua, foi testado com principal foco no estabelecimento das melhores condições de indução de um callus saudável e capaz de regeneração. Folhas e pecíolos jovens provenientes da variedade “Euphoria” de Cannabis sativa L. foram utilizados e a adição de diferentes carboidratos, hormonas de crescimento e aditivos realizada. Não se observou indução de rebentos, mas foi possível concluir que a melhor combinação de hormonas para tal é de 1 mg/L de quinetina e 0.5 mg/L de ácido diclorofenóxiacético (2,4 - D) em meio MS. Em relação aos carbohidratos, maltose mostrou-se mais eficiente para o meio MS. Em MS modificado a sacarose também se mostrou bem sucedida. Dos aditivos testados só o nitrato de prata é que causou alterações significativas no callus, estimulando aparição de raízes. A adição de 0.5 mg/L de meta-topolina e da combinação de 0.02 mg/L ácido indolacético com 1.5 mg/L de quinetina a callus formados em quinetina e 2,4-D pareceu contribuir para o aumento de áreas verdes globulares na superfície do callus.
Cannabis sativa L., culturas de callus, regeneração de plantas, organogénese indireta, indução de rebentos

Novembro 21, 2018, 10:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Oliver Kayser

TU Dortmund University

Professor

ORIENTADOR

Pedro Carlos De Barros Fernandes

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Prof Auxiliar Convidado