Dissertação

Using LED artificial lighting for enhanced microalgae cultivation EVALUATED

A utilização ineficiente da luz natural pelas microalgas tem sido uma limitação para atingir produtividades em biomassa mais elevadas, uma vez que a esta fonte de energia estão associadas flutuações na intensidade luminosa causadas tanto por mudanças sazonais como por ciclos diurnos. Desta forma, a produção exterior de microalgas pode ser suplementada com iluminação artificial, permitindo uma maior estabilidade e controlo da luz disponível para o seu crescimento. O presente trabalho teve como principal objetivo avaliar a influência da suplementação de iluminação artificial LED 24h na produtividade em biomassa da produção exterior da microalga marinha, Tisochrysis lutea. Como controlo e em simultâneo, a mesma microalga foi cultivada apenas sujeita à luz e fotoperíodo naturais. Os cultivos foram realizados em fotobioreactores planos de 270L entre os meses de agosto e outubro na unidade piloto da A4F - Algae for Future S.A., em Lisboa. Os resultados demonstraram que nas condições de cultivo testadas, maiores produtividades foram obtidas sob iluminação artificial LED, atingindo cerca do dobro do valor estimado no mesmo período para iluminação natural. Os impactos da iluminação artificial nos custos operacionais também foram avaliados. Considerando apenas o consumo elétrico dos LEDs, a sua utilização aumentou os custos de operação para cerca do triplo por quilograma de biomassa em peso seco. Uma análise de sensibilidade demonstrou que pela otimização da produção e melhoramento da utilização dos LEDs seria possível reduzir este custo em cerca de 91%.
otimização produtividade, iluminação artificial, LEDs, Tisochrysis lutea, produção de microalgas, escala piloto.

Dezembro 11, 2018, 16:30

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Marília Clemente Velez Mateus

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Professor Auxiliar