Dissertação

Developing a filtration process to obtain an enriched microalgal protein fraction EVALUATED

Com o propósito de obter uma fracção enriquecida em conteúdo proteico, livre de clorofila e polissacáridos, a partir de duas espécies de microalgas, Nannochloropsis gaditana e Neochloris oleoabundans, foi investigada uma abordagem não agressiva de biorefinaria. A partir de uma biomassa concentrada (100 g.L-1) de ambas as espécies, as células foram sujeitas a disrupção por homogenização a alta pressão (HPH) e tratamento enzimático (ET) usando alcalase. A ruptura celular por HPH foi efectiva para ambas as espécies enquanto que o ET apresentou piores resultados em termos de libertação de conteúdo proteico para N. gaditana. Foi aplicada ultrafiltração (UF) e diafiltração (DF) ao sobrenadante obtido após a disrupção celular, e foram testadas membranas com diferentes tamanhos de poros (300, 500 e 1000 kDa). Após UF+DF, os resultados obtidos em termos de proteína recuperada favoreceram o uso do tratamento enzimático sobre a homogenização. A membrana com poros de maior tamanho (1000 kDa) apresentou piores resultados em termos de permeabilidade de proteínas e de fluxo de permeado, o que sugere que aumentar o tamanho dos poros da membrana deverá ser prejudicial para os objectivos desta aplicação. Após optimização do processo desenvolvido, a combinação de ET com UF+DF resultou em rendimentos de recuperação de conteúdo protéico superiores à combinação de HPH com UF+DF.
microalgas, conteúdo proteico, ultrafiltração, biorefinaria, disrupção celular, fracionamento

Novembro 25, 2016, 10:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Carl Safi

Food & Biobased Research – Wageningen University and Research Center

Doutor

ORIENTADOR

Maria Teresa Ferreira Cesário Smolders

Departamento de Bioengenharia (DBE)

Doutora