Dissertação

Learning from Aeronautics - Materials and Acoustics: New Chalenges of Oil & Gas Exploration EVALUATED

Este trabalho apresenta dois casos de estudo que avaliam conceitos tecnológicos desenvolvidos ao longo de anos para aplicações aeronáuticas que são usados para ajudar a ultrapassar os desafios da exploração do mar: acústica submarina, essencialmente em termos de transmissão de dados e posicionamento acústico, e materiais compósitos sob condições severas, essencialmente no estudo dos processos de "ageing" e "design approach". Atendendo aos detalhes de cada tecnologia e limitações, conclusões são retiradas, numa forma de análise de riscos e benefícios. No primeiro caso a principal limitação é a gama de operabilidade dos equipamentos. Os sistemas de posicionamento acústicos apresentam uma vasta gama de operabilidade desde poucos centímetros (menos de 10cm) até vários quilómetros (até 6km). As bandas de frequência utilizadas também pode variar largamente, notando que com a profundidade pior o desempenho. Para materiais compósitos , como a fibra de vidro e fibra de carbono, o comportamento mecânico mostra mudanças abruptas no módulo de elasticidade e de resistência à tração e flexão após 1 semana de exposição à água salgada, mostrando evidências de degradação total dos materiais (fibras de vidro e carbono) quando expostos a gases de hidrocarbonetos como se pode observar na literatura relacionada com a exploração de petróleo e gás. As duas tecnologias são aprofundadas através do estudo efetuado às aplicações existentes no ROV operado pela EMEPC, em Portugal. É feita uma análise às limitações e gamas de operação dos sistemas acústicos presentes e dos materiais compósitos existentes.
Aeroespacial, Oil&Gas, Governança de Risco, Comunicações Acústicas, Materiais Compósitos, ROV

Dezembro 11, 2014, 10:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Manuel Frederico Tojal de Valsassina Heitor

Departamento de Engenharia Mecânica (DEM)

Professor Catedrático