Dissertação

Efeito do branqueamento dentário com peróxido de hidrogénio na morfologia, hidrofilicidade, propriedades mecânicas e tribológicas do esmalte. EVALUATED

A medicina estética tem contribuído cada vez mais para corrigir defeitos estéticos por forma a dar conta dos exigentes padrões de beleza impostos pela sociedade. Um sorriso com dentes brancos está incluído nestes padrões. Porém, devido a determinados factores, a cor natural dos dentes tende a alterar-se. O branqueamento dentário pretende restaurar a cor original dos dentes, consistindo na aplicação de agentes oxidantes, entre os quais peróxido de hidrogénio, na sua superfície. Apesar destes produtos melhorarem a cor, o seu efeito noutras propriedades do esmalte ainda não é totalmente compreendido. O presente trabalho teve como objectivo estudar o impacto da concentração de peróxido utilizado para branqueamento dentário, na hidrofilicidade, rugosidade, morfologia, propriedades mecânicas e tribológicas do esmalte humano. Para tal, submeteram-se dentes humanos a sessões de branqueamento em peróxido de hidrogénio a 6, 15 e 35%, com activação por radiação UV, até se atingir o nível de branqueamento máximo B1. Estudou-se a rugosidade e morfologia do esmalte por AFM e SEM, a dureza usando um microdurómetro, a hidrofilicidade pelo método da bolha cativa (nunca usado na caracterização de dentes, tanto quanto se sabe), e o comportamento tribológico com um nanotribómetro. Os resultados demonstram que apesar das três soluções conseguirem melhorar a cor natural dos dentes, alteram consideravelmente as propriedades do esmalte levando a alterações morfológicas, aumento da sua rugosidade e energia de superfície e à diminuição da sua dureza e resistência ao desgaste. Verificou-se que a solução de peróxido de hidrogénio a 15% foi a que menos danificou o esmalte.
Branqueamento dentário, peróxido de hidrogénio, esmalte, desgaste, molhabilidade, propriedades mecânicas

Dezembro 3, 2015, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Célio Gabriel Figueiredo Pina

Instituto Politécnico de Setúbal

Professor Adjunto

ORIENTADOR

Ana Paula Valagão Amadeu do Serro

Departamento de Engenharia Química (DEQ)

Prof Auxiliar Convidado