Dissertação

Edifício na Rua Eça de Queiroz 21-35 EVALUATED

Este documento surge na sequência do Projecto Final em Arquitectura II, onde nos é proposta a reabilitação de um edifício, sito em Lisboa, para funcionar como sede de uma empresa, na Rua Eça de Queiroz números 21 a 35. Levantam-se, imediatamente, questões como: O que é que este edifício devolve à cidade? Como responder ao tema da reabilitação em Lisboa? Por saber que ao responder a este programa tão vasto será necessário o aumento da cércea original do edifício, como integrar a nova fachada na cidade? Deve esconder-se, afirmar-se? Camuflar-se? Deve ser inexistente? Como se organiza um edifício sede de escritórios? A solução propõe a preservação dos dois pisos existentes, com a sua adaptação às exigências contemporâneas, e a adição de três pisos, dois dos quais albergam uma unidade de habitação partilhada. A coesão do edificado obtém-se pelo vazio do saguão, e pelo cheio das escadas e subsequente núcleo húmido. O vazio do saguão, germina e desenvolve, desenrolando-se e abrindo-se para as traseiras do edifício. A escada interior fria interliga os vários pisos, relacionando-se com o saguão, na sua verticalidade, e actuando como escada única de interligação da sede, bem como acesso à habitação. Nos diversos espaços do edifício os cheios modelam o espaço vazio, através dos núcleos - escritórios,dormitórios.
reabilitação, habitação partilhada, Lisboa, habitação, escritórios, projeto

Setembro 26, 2019, 16:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

ORIENTADOR

Miguel José Das Neves Pires Amado

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado