Dissertação

Campus Universitário do Taguspark EVALUATED

Partimos de um programa que pretende, através de uma intervenção à escala urbana, desenvolver um campus universitário num lote de 59 hectares nas imediações do Taguspark, em Oeiras. Os princípios base assentam na ideia de sustentabilidade, promovendo, ao nível construtivo, a melhor forma de conciliar o programa e o seu impacto ambiental. Poderemos, no entanto, falar de sustentabilidade apenas tocando nessa questão? Um organismo sustentável deve ser autossuficiente, mas também ter a capacidade de se adaptar às diferentes condições, tempos e necessidades. Inicia-se assim a procura do desenho que cumpra os objetivos pressupostos e se adapte à diversidade de situações. O território de intervenção proposto caracteriza-se em primeira instância por uma morfologia fragmentada e sem um planeamento sustentável, resultando numa presença invasiva do sistema rodoviário. Este é o ponto de partida de uma intervenção que pretende conciliar as infraestruturas construídas e naturais, na procura de um elemento urbano que tenha a capacidade de regularizar a envolvente, polarizando a zona com um programa de contexto urbano e de uso colectivo. A resposta desenvolve-se em 3 elementos que constroem o campus como um todo e criam uma relação coerente com a envolvente: Os departamentos, as residências e o espaço natural.
Campus Universidade Oeiras Masterplan

Junho 5, 2019, 14:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Miguel José Das Neves Pires Amado

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Associado