Dissertação

O Parque Eduardo VII e o Novo Centro de Congressos de Lisboa EVALUATED

O Parque Eduardo VII, localizado no centro de Lisboa, revela-se como um espaço natural, vivo, que acolhe pessoas e potencialidades variadas. Pelas suas qualidades intrínsecas, este espaço tornou-se alvo de intervenção, ao nível do projecto urbano, propondo-se a sua requalificação. No entanto, esta resultará, primordialmente, da proposta de um elemento de conexão entre o Parque e a Cidade, à escala do projecto de arquitectura – o novo Centro de Congressos de Lisboa. O presente Relatório tenciona, não só descrever, mas ainda fundamentar as opções tomadas durante o desenvolvimento da proposta, no âmbito de Projecto Final em Arquitectura, cujo exercício académico se originou da Câmara Municipal de Lisboa. Dada a escala da intervenção, tornou-se fulcral proceder à análise do território, considerando os seus aspectos fortes e fracos, através da recolha de informações relevantes, além de recorrer a contribuições multidisciplinares nas matérias de Engenharia Civil, Arquitectura Paisagista, Acústica, e História da Arquitectura. Definiram-se soluções básicas, segundo o conceito da proposta, a fim de gerar uma reflexão crítica sobre futuras possibilidades de evolução. A partir desta intervenção no âmago da cidade, pretendeu-se, portanto, não apenas propor um edifício, que acomode as funcionalidades requeridas no programa fornecido pela Câmara, mas ainda um plano urbano, que o integre, sendo influenciado, e que, por sua vez, o influencie, para o usufruto da população, sendo esta última a razão principal da existência da Arquitectura.
Parque Eduardo VII, Novo Centro de Congressos, Projecto Urbano, Requalificação Urbana, Permeabilidade, Conjunto de Volumes

Novembro 19, 2015, 9:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Nuno José Ribeiro Lourenço Fonseca

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Prof Auxiliar Convidado