Dissertação

Revitalização da Baixa Pombalina: Proposta de humanização EVALUATED

Esta tese tem como objetivo estudar e propor uma nova estratégia de humanização para Baixa Pombalina, defendendo o aumento do seu número de habitantes, no sentido de contrariar e corrigir a excessiva terciarização nesta zona histórica de Lisboa. Através da caracterização do conjunto arquitetónico do Centro Histórico da Baixa Pombalina, da avaliação do estado de conservação do seu edificado, e da análise da sua importância cultural para a cidade, apresentam-se algumas medidas para revitalizar a Baixa Pombalina. Atualmente, apesar do significativo ritmo de intervenções imobiliárias, o conjunto edificado da Baixa Pombalina apresenta problemas de degradação constante dos edifícios e um despovoamento progressivo. Neste sentido, pretende-se identificar as causas e definir algumas recomendações técnicas para dar resposta a estes problemas. Entende-se que um processo de humanização (fixar mais população residente no centro histórico), conduzirá a uma revitalização sustentável da Baixa, assente numa estratégia de reabilitação do parque habitacional, com tipologias variadas e com custos diferenciados, por forma, a atrair famílias com diversos estatutos socioeconómicos. A reabilitação urbana é indispensável para aumentar a atratividade e reforçar a centralidade do centro histórico da cidade de Lisboa, porém, dever-se-á também apostar também na humanização da paisagem. O regresso da população ao centro histórico, de forma gradual e controlada, poderá contribuir para uma eficiente recuperação do edificado, fortalecer suas tradições, e sobretudo, revitalizar o centro tradicional do comércio.
Baixa Pombalina, Centro Histórico, Revitalização Urbana, Reabilitação, Património Mundial, Lisboa.

Junho 24, 2015, 14:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

José Maria Da Cunha Rego Lobo de Carvalho

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Prof Auxiliar Convidado