Dissertação

Projecto Urbano da Torre de Belém à Foz do Rio Jamor. Estação intermodal da Cruz Quebrada EVALUATED

Este relatório descreve o Projeto Final do Mestrado em Arquitetura, no Instituto Superior Técnico, e justifica as opções tomadas na conceção do mesmo. O Projeto consiste num estudo urbanístico, desenvolvido para o território compreendido entre a Torre de Belém e a Foz do rio Jamor, com o objetivo principal de integrar este espaço na cidade e potenciar o contacto desta com o rio. Neste estudo, a barreira criada pela linha de caminho-de-ferro foi considerado o maior problema presente no território. A sua abolição foi a principal decisão tomada neste projeto. Esta opção foi tornada possível pela proposta de uma estação intermodal de transportes públicos, na extremidade poente deste território. Esta estação permite a desativação da linha de comboio a partir deste ponto e consequentemente o contacto da cidade com a sua zona ribeirinha. Assumindo a ausência dessa linha como premissa, dá-se o desenvolvimento de todo o projeto urbano. Este incide não só sobre a área ribeirinha em questão, como também sobre o vale de Algés, até Miraflores, avançando com pequenas intervenções, numa matriz de “acupuntura”. O projeto balança assim entre a utopia e a provocação de uma atitude afirmativa, que influencia toda a margem ocidental de Lisboa e sensibilidade da extensa intervenção urbana que é marcada pelo rigor e precisão. A Estação Intermodal da Cruz Quebrada foi o equipamento desenvolvido no âmbito do projeto de arquitetura. A escolha foi inequívoca, já que a estação se apresenta como a chave para todo o projeto urbano.
Estudo Urbanístico, Estação intermodal, Lisboa, Algés, Zona ribeirinha, Rio Tejo

Julho 4, 2017, 12:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

António Salvador de Matos Ricardo da Costa

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar