Dissertação

A habitação plurifamiliar em Lisboa durante o Antigo Regime: casos da orla da cidade do século XVIII EVALUATED

Poucas são as publicações que, até hoje, se debruçaram sobre a temática da habitação corrente do Antigo Regime, construída sem a sistematização do modelo pombalino. A investigação desta tipologia arquitectónica, continua a transparecer a necessidade de reflexão e documentação. Com o intuito de contribuir para o conhecimento do edificado desta origem, o presente estudo propõe-se a examinar vários exemplares desta tipologia habitacional. A aplicação de critérios define o carácter plurifamiliar, que atribui aos edifícios mais do que um fogo por piso, e de definição de uma zona de estudo, que concentra o universo de casos nas actuais zonas do Rato, Estrela e Campo de Ourique, parte noroeste da zona limítrofe entre a realidade urbana e rural na Lisboa do século XVIII. A análise baseia-se na compreensão externa e interna de exemplares selecionados. A análise é primeiramente abordada ao nível elementar das componentes características destas habitações e posteriormente ao nível da compreensão tipológica, que pretende definir relações de semelhança entre os casos estudados. Os resultados da análise comparativa, organiza a amostra estudada em três tipos que refletem diferentes princípios construtivos quanto ao número de fogos por piso e às soluções de distribuição interna. No seguimento dos conhecimentos obtidos através da análise, é abordada a temática da reabilitação. As intervenções são catalogadas e apreciadas com o intuito de estabelecer guias para desenvolvimentos futuros em caso de intervenção nestas habitações, em particular, e noutras que partilham os mesmos princípios construtivos.
Antigo Regime, Periferia, Lisboa, séc. XVIII, Habitação Corrente, Habitação Plurifamiliar

Julho 5, 2017, 11:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

João Rosa Vieira Caldas

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Auxiliar