Dissertação

Parque Eduardo VII e o Novo Centro de Congressos de Lisboa EVALUATED

O presente relatório tem como objetivo fazer uma reflexão sobre o projeto final realizado no Mestrado em Arquitetura do Instituto Superior Técnico, justificando as opções tomadas na conceção do mesmo. O projeto realizado refere-se a um equipamento a localizar no Parque Eduardo VII de Inglaterra, um dos espaços mais emblemáticos da cidade de Lisboa, resultado da reconversão do Pavilhão Carlos Lopes em Centro de Congressos, servindo de charneira de desenvolvimento urbano do Parque. O projeto distingue-se pela sua recusa do carácter utópico associado aos trabalhos académicos, tentando simular uma situação real, influenciada pelo contexto socioeconómico em que se insere. Neste sentido, a proposta afasta-se da ideia de edifício como simples objeto arquitetónico, fomentando a simbiose entre cheio e vazio naquele que é um projeto de estreita relação entre o espaço público e o construído, em que os edifícios criam forma, ritmos e tensões entre espaços, desenhando um novo percurso a Norte do Pavilhão Carlos Lopes – um percurso que promove a diversidade e atratividade dos espaços como principio de desenvolvimento da proposta e da sua ligação ao Parque Eduardo VII. O novo espaço prima pela simetria, geometria e proporção de espaços, bem como pela exploração de novos métodos construtivos, na distribuição de um programa extenso e rico pelo conjunto edificado.
Estrutura Urbana, Percurso, Equipamento, Revitalização

Novembro 20, 2015, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Teresa Frederica Tojal de Valsassina Heitor

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Catedrático