Dissertação

Frente Ribeirinha de Lisboa entre a Torre de Belém e a Foz do Rio Jamor. Projecto de Intervenção Urbana e Arquitectónica EVALUATED

O relatório tem o propósito de obtenção do Grau de Mestre em Arquitectura no Instituto Superior Técnico e retracta o processo de projecto que se desenrolou ao longo de três semestres lectivos. Centrado num espaço pouco resolvido na fronteira entre Lisboa e Oeiras, o enunciado promovia a reflexão acerca do troço ribeirinho entre a Torre de Belém e a foz do rio Jamor. Se por um lado, se trata de uma zona privilegiada, pela proximidade a uma centralidade histórica, ao rio Tejo e ao parque florestal de Monsanto, por outro lado, trata-se de um lugar subjugado aos conflitos dos vários actores que nele intervêm, nomeadamente as Câmaras Municipais de Lisboa e Oeiras e a Administração do Porto de Lisboa. A nível urbano, a reflexão tem por base um estudo da evolução das cidades portuárias para compreender as causas e possíveis soluções para os vazios urbanos que foram deixados nas zonas ribeirinhas. Aliado a considerações ambientais, este estudo propõe soluções para as questões de mobilidade na área, permitindo a criação de um parque urbano que liga Monsanto ao rio Tejo e que representa a devolução de pelo menos parte da zona ribeirinha de Lisboa à comunidade. Numa fase seguinte, foi escolhida a doca de Pedrouços para dar continuidade ao projecto e implementar soluções arquitectónicas. Optou-se pela adoção de uma metodologia de intervenção mínima, de forma a adaptar os dois edifícios obsoletos da antiga lota, numa nova centralidade náutica municipal e promover um retorno da comunidade às margens do rio.
Cidades portuárias, Mobilidade, Espaço público, Centro náutico, Adaptação de usos, Arquitectura industrial

Junho 30, 2017, 14:30

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

António Manuel Barreiros Ferreira

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Catedrático Convidado