Dissertação

A Interioridade dos Materiais. Materialidade e arquitectura em Eduardo Castillo EVALUATED

Será que depois de um século marcado pela culminação do processo de abstração na arquitectura, que levou a que a metodologia de projecto esteja habitualmente destinada a trabalhar o Espaço, podemos estabelecer algumas noções acerca da Matéria e da Materialidade na disciplina? Ou será também a Matéria um termo que jamais permitirá ultrapassar a sua complexidade conceptual? Estas são algumas das questões que se pretende responder através do estudo da metodologia de projecto de um arquitecto chileno cujo trabalho esteve centrado na dimensão material da arquitectura: Eduardo Castillo (1972-2017, Santiago do Chile). Partindo de uma análise do estado da arte chegaremos à conclusão que a materialidade tem vindo a cobrar relevância desde a última década do século XX, mas que esta se caracteriza por um uso não referencial e não significante da matéria, e que então as perguntas que surgem parecem pertinentes, ou pelo menos oportunas. Ainda na primeira parte do trabalho amplia-se o conceito de matéria para de novo regressar ao campo da arquitectura. As noções que aquela pode tomar servem para, na segunda parte, percebermos em definitiva aquilo de que estamos a falar. Aí será exposto e analisado o modus operandi de Eduardo Castillo através de três personagens: o Artesão, o Justo e o Poeta. No fim perceberemos que se trata de um trabalho em aberto dado as questões colocadas não serem simples e as respostas nunca constituirem verdades últimas, uma vez que a Matéria não passa de uma questão subjectiva.
Matéria, Materialidade, Metodologias de projecto, Eduardo Castillo

Dezembro 10, 2018, 13:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Teresa Frederica Tojal de Valsassina Heitor

Departamento de Engenharia Civil, Arquitectura e Georrecursos (DECivil)

Professor Catedrático

ORIENTADOR

Alberto Sato Kotani

Universidad Diego Portales

Professor Titular