Dissertação

Influence of the Vertical Support Stiffness on the Dynamic Behavior of High-Speed Railway Bridges EVALUATED

Ao projectar uma ponte, a modelação do solo e a interacção solo-estrutura são geralmente menosprezados. No entanto, estudos conduzidos pelo ERRI indicam que é essencial modelar as condições de apoio, de forma a avaliar de modo realista o comportamento dinâmico da estrutura. Quando uma ponte é sujeita às cargas dos eixos de um comboio de alta velocidade, a resposta dinâmica da estrutura é, obviamente, influenciada pelo solo sob as fundações. A importância dessa influência foi estudada através de análises de sensibilidade das frequências, deslocamentos e acelerações. Numa primeira abordagem ao problema, efectuou-se uma análise numérica e teórica de duas pontes ferroviárias correntes da nova linha ferroviária de alta velocidade da Suécia. Em seguida, como caso de estudo, outra ponte ferroviária, mais complexa, foi analisada usando o Método dos Elementos Finitos. Os resultados obtidos com este método foram comparados com medições obtidas in situ, para validar o modelo. Foram também efectuadas estimativas teóricas da rigidez vertical das fundações, utilizadas na actualização do modelo. Os resultados obtidos com o modelo actualizado de Elementos Finitos foram muito satisfatórios. As conclusões sugerem que modelos numéricos com apoios rígidos podem seriamente menosprezar as respostas máximas de pontes ferroviárias de alta velocidade e não devem ser utilizados, sob prejuízo de avaliar erradamente o comportamento estrutural. Concluiu-se ainda que modelos simples bi-dimensionais podem simular relativamente bem o comportamento de estruturas reais. Com a ajuda de medições in situ e actualização do modelo, estas simulações podem ser progressivamente mais exactas, e particularmente úteis para pontes sob monitorização constante.
dinâmica estrutural, vibração mecânica, ressonância, rigidez vertical dos apoios, pontes ferroviárias de alta velocidade

Outubro 8, 2007, 11:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Jorge Miguel Silveira Filipe Mascarenhas Proença

Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura (DECivil)

Professor Auxiliar