Dissertação

Development of microbioreactors for continuous yeast cultivations EVALUATED

Construiu-se um microbioreactor com um volume de 100 uL para culturas de levedura. O microbioreactor consiste em três camadas de poli(metilmetacrilato) e duas camadas de poli(dimetilsiloxano). O reactor é arejado através de uma membrana e a temperatura no reactor é controlada. A agitação foi conseguida pelo movimento de um elemento magnético dentro do reactor. Sensores ópticos permitem a monotorização da densidade óptica (biomassa), da concentração de oxigénio dissolvido e pH. Os sensores foram calibrados e apresentavam resultados reprodutíveis. Verificou-se a existência de uma relação linear entre o sinal do sensor de densidade óptica e a concentração de biomassa para concentrações inferiores a 18 gDW/L, e entre o sinal do sensor de oxigénio e a concentração de oxigénio no caldo fermentativo para percentagens de oxigénio no gás de arejamento inferiores a 30%. Efectuaram-se estudos sobre a eficiência de diferentes misturadores. Os melhores resultados foram conseguidos usando uma bola magnética e uma bola não magnética. Consequentemente, foi a solução escolhida para a agitação durante as fermentações. O KLa foi estimado usando o método de ?gassing-out? em 22.1 h-1 para condições que simulam um caldo de fermentação (meio YPD + célula). Foram efectuadas duas culturas de levedura (S. cerevisiae) em modo ?batch? observando-se as diferentes fases de um processo fermentativo: primeiro, uma fase de incubação; seguiu-se uma fase de crescimento activo; finalmente, a cultura atingiu uma fase estacionária. Estes resultados demonstraram que culturas de levedura são possíveis. No entanto, deficiências nas medições do sensor de oxigénio e na agitação foram também observadas.
microbioreactor; Saccharomyces cerevisiae; fermentação; sensores ópticos

Outubro 26, 2007, 16:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Kris V. Gernaey

Dept. Chemical Engineering and BioCentrum, DTU, Denmark

Especialista

ORIENTADOR

Luís Joaquim Pina da Fonseca

Departamento de Engenharia Química e Biológica (DEQB)

Professor Auxiliar