Dissertação

Avaliação do Desempenho da Decantação Secundária em Estações de Tratamento de Águas Residuais: Caso de Estudo de Frielas Caso de Estudo de Frielas EVALUATED

Um dos objectivos fundamentais dos serviços de exploração dos sistemas de saneamento é o cumprimento dos valores limite de emissão estabelecidos na legislação, para descarga das águas residuais tratadas. Na ETAR de Frielas os valores de descarga dos SST têm vindo a ser superiores ao VLE estabelecido no Decreto-Lei n.º 152/97. A estratégia definida pelos responsáveis da ETAR consistiu na implementação de duas ?baffles? num dos decantadores secundários (nº 12) devendo esta medida ser estendida a todos os restantes decantadores, em função dos resultados obtidos. Este estudo pretendeu verificar a viabilidade da estratégia, através da avaliação e comparação dos resultados da eficiência da decantação obtidos durante um período de 3 dias, para dois cenários: decantador com e sem ?baffles?. Inicialmente elaborou-se o estado da arte do funcionamento da ETAR, nomeadamente a aferição dos valores médios mensais de SST no efluente final e das eficiências médias de remoção dos SST em cada etapa do processo de tratamento. Elaborou-se uma análise criteriosa dos parâmetros mais condicionantes do desempenho da decantação secundária. Confirmados os pressupostos que levaram à adopção destas medidas correctivas, atestou-se a validação das mesmas utilizando o modelo de simulação MOHID e os resultados da caracterização analítica das amostras colhidas no período. Os resultados de ambos os métodos utilizados revelaram que a hidrodinâmica no decantador secundário com ?baffles? se alterou significativamente, traduzindo-se em: 1º - melhoria da qualidade do clarificado do decantador n.º 12, em cerca de 45% na eficiência; 2º - ausência do arrastamento de lamas.
ETAR, Decantação Secundária, Clarificado, SST, 'Baffles'

Novembro 23, 2007, 11:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Paulo Jorge Inocêncio

SIMTEJO, SA

Especialista

ORIENTADOR

Eduardo Augusto Ribeiro de Sousa

Departamento de Engenharia Civil e Arquitectura (DECivil)

Professor Associado