Dissertação

CARACTERIZAÇÃO DA POLUIÇÃO POR NITRATOS E PESTICIDAS NA ÁGUA SUBTERRÂNEA DA ZONA ALUVIONAR DO TEJO EVALUATED

Procedeu-se a uma análise integrada da poluição agrícola numa área do sistema aquífero aluvionar do Tejo caracterizada por um elevado índice de vulnerabilidade, com o objectivo de relacionar a exposição da água subterrânea a nitratos e pesticidas, avaliar variações sazonais, a variabilidade espacial dos nitratos, possíveis factores de influência na contaminação difusa e estudar o transporte dos nitratos na água subterrânea. Desde Agosto de 2004 até Setembro de 2006, verificou-se uma concentração média de nitratos de 59 mg/L NO3- nas captações monitorizadas, sendo que em 59% das captações foi excedido o valor limite legal de 50 mg/L NO3-. Em termos de pesticidas, observou-se que em cerca de 36% das captações o valor limite admissível para cada pesticida nas águas de consumo humano de 0,1 µg/L, foi excedido. Foi utilizado um modelo bidimensional de simulação de escoamento e transporte de nitratos na água subterrânea tendo sido aplicado a uma área específica de contaminação agrícola na Zona Vulnerável do Tejo em condições de regime permanente com um condição inicial de distribuição de concentrações pré-definida. No cenário de simulação considerou-se uma entrada no sistema de uma carga poluente de nitrato correspondente a 30 kg/ha/ano que equivale a 10% de um fluxo de azoto de 300 kg/ha/ano proveniente da aplicação de fertilizantes azotados na cultura do milho da região. O modelo de transporte reproduziu a distribuição espacial de concentração de nitratos obtida através de métodos geoestatísticos, sendo que a maioria dos valores de concentrações simuladas se encontra dentro do intervalo de confiança de 95%.
água subterrânea, Zona Vulnerável do Tejo, pesticidas, métodos geoestatísticos, transporte de nitratos

Novembro 19, 2007, 9:0

Documentos da dissertação ainda não disponíveis publicamente

Orientação

CO-ORIENTADOR

Maria José Almeida Cerejeira

Instituto Superior de Agronomia

Professor Associado

ORIENTADOR

Luís Filipe Tavares Ribeiro

Departamento de Engenharia de Minas e Georrecursos (DEMG)

Professor Auxiliar