Dissertação

Catalisadores Heterogéneos para a Produção de Biodiesel: Metanólise do Óleo de Soja sobre Hidrotalcites de Magnésio e Alumínio Modificadas Metanólise do Óleo de Soja sobre Hidrotalcites de Magnésio e Alumínio Modificadas EVALUATED

Na última década, a procura de biocombustíveis para aplicação nos transportes tem vindo a ser objecto de uma intensa investigação. A transesterificação de óleos vegetais, óleos usados e gorduras de animais revela-se como uma importante via na obtenção de combustível (biodiesel, FAME ou FAEE) proveniente de fontes renováveis. Para ultrapassar os problemas presentes no sistema de catálise homogénea (tipicamente com hidróxido de sódio ou hidróxido de potássio), actualmente em uso, vários autores sugerem a aplicação de catalisadores básicos heterogéneos. Neste contexto, as hidrotalcites de magnésio e alumínio, de razão Mg/Al igual a 3, foram modificadas com zinco, estanho, bário, manganésio, cério e cálcio, tendo sido obtidos os catalisadores, após calcinação das hodrotalcites. A metanólise de óleo de Soja em condições standard (T=70ºC, metanol/óleo=9/1, 5% (w/w) de catalisador e tempo de reacção 3 horas), demonstraram em relação aos melhores catalisadores, conversões em ésteres metílicos, estando de acordo com a norma europeia do biodiesel (EN14214). Estes resultados revelaram o grande potencial (actividade, estabilidade e economia), dos catalisadores heterogéneos na produção de biodiesel, visto poderem ser obtidos alterando as hidrotalcites de Magnésio ? Alumínio, com ligeiros teores de um terceiro elemento de características básicas.
Biodiesel; Transesterificação; Metanólise; Catalisadores heterogéneos; Hidrotalcites

Novembro 27, 2007, 10:0

Publicação

Obra sujeita a Direitos de Autor

Orientação

ORIENTADOR

Ana Paula Vieira Soares Pereira Dias

Departamento de Engenharia Química e Biológica (DEQB)

Professor Auxiliar