Breve Introdução

A ideia de criar no Instituto Superior Técnico um curso de especialização em energias renováveis marítimas nasceu de uma solicitação da agência EUREC (European Renewable Energy Centres Agency) ao IST para formular uma proposta de um módulo de especialização em Energia do Oceano (“Ocean Energy”) a integrar no Mestrado Europeu de Energias Renováveis promovido por aquela agência. Esta solicitação veio fortalecer a convicção, no seio dos grupos de investigação activos no IST nas áreas da energia das ondas e correntes, de que haveria necessidade no mercado de trabalho de uma oferta de formação pós-graduada especializada em energias renováveis marítimas.

Historial

O IST tem uma experiência de 30 anos na área do aproveitamento da energia das ondas em termos de I,D&D e, mais recentemente, também na energia de correntes e eólica “offshore”. Neste percurso o IST tem uma invejável participação no desenvolvimento de centrais piloto e protótipos, sendo de salientar a construção da central de energia das ondas na ilha do Pico, nos Açores. Esta central, com 400 kW de potência instalada, foi a primeira no mundo a ser ligada à rede eléctrica. Embora tenha tido uma vida difícil no seu arranque, encontra-se hoje operacional em regime experimental. Para além da valia científica da actividade que a equipa do IST tem vindo a realizar, é particularmente importante a interacção que o IST tem sabido realizar com o governo e o tecido empresarial português relevante para esta área, bem como as fortes ligações internacionais e, mais do que isso, a relevância do seu impacte internacional, não só científico, mas também empresarial. A ligação do IST ao tecido empresarial português está bem patente na criação e dinamização do Centro de Energia das Ondas, que presentemente associa 15 empresas de diversos sectores e três instituições de I&D.

O estado de desenvolvimento da tecnologia e o interesse crescente do tecido empresarial pela energia das ondas e o eólico “offshore”, consubstancializado no teste em águas portuguesas de 4 tecnologias de aproveitamento de energia das ondas nos próximos 3 anos, no estado avançado dum projecto de demonstração de uma turbina eólica offshore flutuante nesse horizonte temporal, na legislação que cria a tarifa bonificada para a energia das ondas e uma zona piloto para a energia das ondas com um potencial de ligação à rede eléctrica de 250 MW e na vontade de criar um cluster nacional nesta área, adicionado à procura internacional por técnicos com formação nesta área, justificam claramente que se equacione a oferta de uma formação universitária na área da Tecnologia e Energia Oceânica. Essa formação deve focar nas energias renováveis marítimas (ondas, correntes e eólico “offshore”), mas ser aberta para aspectos mais abrangentes da tecnologia, economia, meio marinho e gestão empresarial, de modo a permitir aos formandos intervirem em áreas diferentes como a aquicultura e a exploração de hidrocarbonetos no oceano.

Neste contexto, o DFA em Energias Renováveis Marítimas, que agora se propõe, constitui uma oferta de formação avançada única no panorama universitário nacional e internacional, conferindo ao IST um papel pioneiro no ensino desta área.

 

Objectivos

O objectivo do DFA em Energias Renováveis Marítimas é o de formar técnicos especializados com conhecimento aprofundado dos aspectos científicos, tecnológicos, económicos e ambientais envolvidos no aproveitamento das diferentes energias renováveis existentes no mar.

O foco do curso será nas energias das ondas e das correntes de maré e na energia eólica “offshore” que possuem elevado potencial energético e para as quais se prevê um papel muito relevante na produção de energia eléctrica de origem renovável no futuro.

Os técnicos especializados habilitados com este diploma de formação avançada terão seguramente oportunidade de vir a contribuir para o desenvolvimento de um sector emergente da indústria marítima associado às energias renováveis.

 

Destinatários

Profissionais de engenharia interessados em desenvolver actividade na indústria e serviços na área das energias renováveis marítimas.

 

Regime de Funcionamento

O curso realiza-se no 2º semestre lectivo de cada ano. A estrutura é modular e possibilita a frequência de diferentes unidades curriculares isoladas.

Propinas

O valor da propina do DFA é €2500. Para unidades curriculares isoladas aplica-se o regulamento de propinas em vigor no IST.

Coordenadores

2018/2019
Luís Gato
luis.gato@tecnico.ulisboa.pt

A informação contida nesta página é da responsabilidade da equipa de coordenação do curso.