Informação geral

Caros Candidatos aos Programas Doutorais oferecidos pelo Departamento de Bioengenharia do Instituto Superior Técnico,

O Departamento de Bioengenharia (DBE, https://fenix.ist.utl.pt/departamentos/dbe/) do Instituto Superior Técnico (IST, www.ist.utl.pt) dá-vos as boas vindas aos seus Programas Doutorais em Bioengenharia, Biotecnologia e Engenharia Biomédica.

O Programa Doutoral em Bioengenharia é oferecido em colaboração com duas outras Universidades Portuguesas (a Universidade Nova de Lisboa e a Universidade do Minho) e com o Massachusetts Institute of Technology (MIT), no âmbito do Programa MIT-Portugal. Com o objectivo de contribuir para a formação dos futuros líderes e inovadores em Bioengenharia, os focus principais da colaboração são em Inovação em Bioengenharia, Engenharia de Células e Tecidos, Engenharia de Bioprocessos, Nanobiotecnologia, e Engenharia Computacional de Biossistema. O Programa Doutoral em Bioengenharia consiste num Programa Doutoral de Estudos Avançados com a duração de um ano e um projecto de investigação doutoral que inclui períodos extensos de treino no MIT e que é co-supervisionado por Professores do IST e do MIT. Mais informação sobre este programa pode ser encontrada em http://www.mitportugal.org/bioengineering/ e http://www.mitportugal.org/bioengineering/.

Os Programas Doutorais em Biotecnologia (https://fenix.ist.utl.pt/cursos/dbiotec) e Engenharia Biomédica (https://fenix.ist.utl.pt/cursos/debiom) do IST têm três componentes principais: o Curso Doutoral, o Seminário, e a Tese de Doutoramento. A estrutura organizacional destes Programas Doutorais está descrita nos próximos parágrafos. É de realçar que o Programa Doutoral em Engenharia Biomédica resulta de uma colaboração de vários departamentos do IST (Bioengenharia, Engenharia Mecânica, Engenharia Electrotécnica e Computadores, Engenharia Informática, Engenharia Civil, Engenharia e Gestão, Física, e Matemática) com a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. 

O último dos componentes referidos acima, e o mais importante do Programa Doutoral, é o trabalho de investigação com vista à elaboração da Tese de Doutoramento. Esta investigação dura em geral 3 a 4 anos, sob a supervisão do orientador da Tese. Esta investigação prepara o estudante de doutoramento para ser capaz de realizar investigação científica e tecnológica independente e competitiva internacionalmente, sendo essa capacidade demonstrada através da publicação de artigos científicos em revistas internacionais de qualidade, eventualmente através da publicação de patentes, e através da apresentação do trabalho de investigação em conferências internacionais da especialidade. A preparação da Tese de Doutoramento é completada através da escrita da Tese e da sua defesa pública na presença de um júri.

Um outro componente dos Programas Doutorais do DBE é o Curso Doutoral. Os requerimentos de cada Curso Doutoral são diferentes e podem ser consultados nas respectivas páginas. O Curso Doutoral deverá preferencialmente ser completado durante o primeiro ano dos estudos doutorais.

Os Programas Doutorais incluem também o Seminário Doutoral. Este Seminário Doutoral é normalmente apresentado no final do 2º ano de estudos doutorais. Esta apresentação é pública e a CAT (Comissão de Acompanhamento de Tese, ver mais adiante) fará um relatório sobre essa apresentação. A continuação dos estudos doutorais exige um parecer positivo por parte da CAT. O objectivo desta apresentação é demonstrar à comunidade universitária em geral e à CAT em particular que a investigação com vista à elaboração da Tese está a progredir a um ritmo satisfatório, de modo a que a sua discussão final  possa ser realizada no final dos 3 a 4 anos de estudos doutorais.

Para se candidatar aos nossos Programas Doutorais (http://www.ist.utl.pt/pt/candidatos/), o Candidato/a deverá dirigir-se/contactar o Núcleo de Pós-Graduação e Formação Contínua do IST (http://npfc.ist.utl.pt/). Nesta altura, o Candidato/a poderá ter, ou não, escolhido um orientador e poderá, ou não, ter uma Bolsa de Estudo para suportar as despesas do Programa Doutoral. Se aceite, o Candidato será responsavel pelas propinas e pelas suas despesas correntes (alojamento, alimentação, etc.), embora seja possível obter Bolsas de Estudo para cobrir estas despesas.

Neste momento, o DBE não oferece Bolsas de Estudo próprias para doutoramentos. A maior parte dos Candidatos que se inscrevem nos nossos Programas Doutorais já obtiveram uma Bolsa de Doutoramento, nomeadamente através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT -www.fct.pt). A Bolsa de Doutoramento da FCT financia as propinas do IST e inclui um estipêndio para cobrir as despesas correntes. A FCT abre concurso para Bolsas de Doutoramento regularmente, os quais são altamente competitivos, e a participação neste concurso requer a escolha prévia de um orientador e a apresentação de um plano de trabalhos. Frequentemente, o estudante concorre a uma bolsa de estudo conjuntamente com um orientador antes de se candidatar a um programa doutoral do IST. A coordenação do programa doutoral poderá assistir o estudante na busca de um orientador, de acordo com os seus interesses científicos. De notar que o DBE está interessado em candidatos de excelência, demonstrada nos estudos de graduação e experiência posterior.

Depois dos Candidatos se se terem candidatado a um dos Programs Doutorais do DBE no Núcleo de Pós-Graduação e Formação Contínua, o Coordenador do Programa Doutoral, em conjunto com o Gabinete do 3º Ciclo do DBE, avaliará a candidatura e decidirá se o Candidato/a será aceite. Se o Candidato/a fôr aceite, será definido um Curso de Doutoramento que o estudante de doutoramente deverá cumprir.  O Curso de Doutoramento será elaborado pelo Coordenador do Programa Doutoral, em conjunto com o estudante (e o orientador, se o estudante já tiver um). Além disso, a coordenação do Programa Doutoral escolherá também a Comissão de Acompanhamento de Tese (CAT), após consultar o orientador. A CAT é uma comissão de 3 Professores, (um dos quais será o orientador ou o co-orientador) que acompanhará o progresso dos estudos doutorais. Tal como referido acima, a CAT fará um relatório sobre o Seminário Doutoral, e os membros da CAT farão preferencialmente parte do júri que examinará a Tese de Doutoramento. Se o estudante começar os seus estudos sem um orientador, este deverá ser procurado pelo aluno até ao final do primeiro semestre de estudos doutorais. A coordenação do programa doutoral assistirá o estudante na busca de um orientador.

Durante a investigação, o contacto principal do estudante de doutoramento será com o seu/sua orientador/a. Durante o cumprimento do Plano Doutoral, o estudante interactuará com os Professores das disciplinas. Os Coordenadores dos Planos Doutorais, em conjunto com o Gabinete do 3º Ciclo do DBE, garantirão a qualidade dos aspectos administrativos e científicos do Programa Doutorais.

Obrigado por considerarem uma candidatura aos Programas Doutorais oferecidos pelo DBE!

Com votos dos maiores sucessos para os vossos estudos doutorais,

Contactos:

Gabinete do 3º Ciclo do DBE - Secretariado: Rosa Maria das Neves Santos (rosa.dbe@ist.utl.pt)

Vice-Presidente do DBE para a Pós-Graduação - Prof. João Pedro Conde (joao.conde@ist.utl.pt)

Coordenador do Programa Doutoral em Bioengenharia - Prof. Joaquim M.S. Cabral (joaquim.cabral@ist.utl.pt)

Coordenador do Programa Doutoral em Engenharia Biomédica - Prof. João Pedro Conde (joao.conde@ist.utl.pt )

 

 

 

Attachments